Um dia alguém vai colher...










Da janela vejo velas...
Brancas, verdes, amarelas.
Vejo barcos que flutuam,
Vejo homens a remar.
As redes já estão lançando,
Têm pressa de voltar.
Da janela vejo a vida,
Vejo a terra colorida,
Vejo gente que caminha,
Sem saber como chegar!
E se chegam? Por que chegam?
Não sabem como voltar!
Já não vejo tantas flores,
Mais solidão do que amores.
Vejo braços, sem abraços,
E beijos sem emoção.
Vejo corpos que se usam,
Passando de mão em mão.
Da janela vejo o tempo,
Que não perdoa ao passar.
Pinta os cabelos de branco,
Faz de saudade chorar.
Não vou ficar na janela,
P’ra ver a vida passar.
Vou sair! Quero viver!
Vou fazer acontecer!
E se flores eu plantar,
Um dia alguém vai colher.

Luiz Viegas

Comentários

Postagens mais visitadas