O seu desejo ao alcance das mãos









Todo o ser humano tem desejos!
Desejar está para o homem assim como a luz está para a natureza e o oxigênio está para a célula. Desejar é sonhar e sonhar é viver.
É o desejo que faz o homem evoluir, ir em busca do infinito e muitas vezes até mesmo do que parecia impossível.
Por que será que algumas pessoas desejam o melhor para si e acabam alcançando, enquanto outras que desejam a mesma coisa não chegam nem perto?
Será apenas uma questão de merecimento? Será um castigo?
Sem entrar no mérito filosófico-religioso do tema, podemos afirmar que o sucesso transcende a simples premissa do merecimento, tendendo muito mais para a força de vontade e do saber querer.
Embora o desejo seja algo inato, inerente ao ser humano, muitas pessoas simplesmente não sabem desejar e como conseqüência atravessam uma vida inteira sem ter a felicidade de ver os seus sonhos realizados.
Mal sabem elas que muitas vezes a felicidade almejada, resultante da concretização dos seus desejos, está literalmente ao alcance das suas mãos.
Muitas pessoas lutam a vida inteira com situações de difícil controle, como por exemplo, o excesso de peso e o vício de fumar ou de beber.
Mas infelizmente são poucas as que têm a felicidade de vencer essas dificuldades.
Falta-lhes determinação, um bom motivo para lutar e muitas vezes até mesmo senso de organização.
Quando afirmo que a concretização dos seus desejos está ao alcance das suas mãos, faço-o por dois motivos.
Primeiro, porque apenas você é o timoneiro da sua vida, sendo o único capaz de dar a ela o rumo que bem deseja.
Segundo, porque utilizando a fórmula “Mãos”, você terá uma grande probabilidade de se sair vencedor, uma vez que terá exatamente na sua mente o que quer, porque quer, quando quer e como vai chegar lá.
O que é exatamente a fórmula:“MÃOS”?
Bem, o “M” é de “MOTIVO”.
Quando se pensa em mudar alguma coisa, ainda mais quando se trata de mudança comportamental, a primeira coisa a procurar é um bom motivo.
Toda a mudança é de certa forma dolorosa. Se não existir um motivo bem forte e vivo na sua mente, a vontade acabará sendo vencida pela acomodação e pelas dificuldades, e tudo acabará caindo por terra.
Você, que deseja parar de fumar ou perder alguns quilos, pegue agora uma folha de papel e escreva alguns motivos que seriam capazes de fazer você suportar todos os sacrifícios necessários para chegar onde quer.
Por exemplo, você que deseja perder alguns quilinhos, qual seria o seu grande motivo?
Aparecer melhor aos olhos de alguém? Sentir-se melhor quando se olha no espelho? Poder vestir as roupas da moda? Melhorar a sua saúde? Correr a maratona? Melhorar o desempenho nas partidas de tênis com aquele colega que ganha todas?
Após listar os diversos motivos, escolha um. Aquele que, na sua opinião, tocou mais fundo e que tem força suficiente para merecer tanto sacrifício.
Esse “será o “seu “ Motivo”.
Coloque na sua mente a imagem do que você pretende.
Procure se ver lá na frente. Feliz com você mesmo por ter alcançado algo que parecia impossível! Não deixe que essa imagem se dissipe da sua mente. Quanto mais viva e real, mais força você terá para lutar.
O passo seguinte, o “A” é de “AÇÃO”.
Defina agora uma forma de agir em função do Motivo escolhido.
Se o seu problema continua sendo a perda dos quilinhos, defina como vai agir para perdê-los.
Procurar um médico? Fazer exercícios? Caminhar diariamente? Controlar o apetite? Freqüentar um “Spa”? Tudo isso junto?
Tenha em mente que a Ação é talvez o item mais importante desta fórmula.
Por mais vontade que você tiver e por melhor que seja o Motivo, se não agir, nada irá acontecer.
Procure não se isolar. Procure a força e a motivação nos seus familiares ou no seu grupo de amigos. Deixe-os saber do desafio ao qual você pretende submeter-se. Vai ter uma agradável surpresa. Eles não só incentivarão e apoiarão, como poderão até mesmo aderir à “brincadeira”!
E se o objetivo escolhido foi aparecer melhor aos olhos de alguém, deixe essa pessoa saber. Ela não só se sentirá lisonjeada por merecer esse seu sacrifício, como acima de tudo será a sua grande incentivadora!
Quero neste instante chamar a sua atenção para o seguinte detalhe. Perceba que um bom Motivo mais a Ação serão os responsáveis pela sua “MOTIVAÇÃO“. Pois motivação nada mais é do que um motivo para você agir. Me dê um bom motivo que eu ajo”. Afinal não é assim que você normalmente pensa?
O terceiro passo é o “OBJETIVO”.
Muitas pessoas já tentaram mudar alguns hábitos e acabaram desistindo pelas enormes dificuldades encontradas. Talvez você mesmo já tenha tentado parar de fumar ou reduzir o seu peso e não foi feliz!
O que terá acontecido?
Você se preocupou em traçar “Objetivos Intermediários” para atingir o grande objetivo? Ou simplesmente pensou, vou emagrecer ou vou deixar de fumar?
Se você tem hoje um carro usado e tem por objetivo conseguir um do ano, será que não será mais conveniente partir primeiro para um mais recente e depois, numa outra etapa, comprar o carro do ano?
Continuando no nosso exemplo, se você colocou como objetivo perder 30 quilos de peso, como vai atingir isso. Em um mês? Dois? Três?...
Tenha em mente que a escalada de uma grande montanha não é feita em um dia, mas sim em pequenas etapas que vão se tornando mais difíceis à medida que nos aproximamos do topo!
Se o seu médico lhe disser que você, para conservar sua saúde, necessita perder 30 quilos, a primeira reação que você vai ter é chamar o médico de louco e sair porta fora achando a missão impossível!
Mas se o médico disser que você precisa perder 3 quilos por mês, certamente vai achar essa missão até possível. Vai prometer que vai tentar e com toda a certeza vai conseguir.
O que mudou? Nada! Apenas a variável tempo.
Quebrar um Objetivo Principal em pequenos objetivos é um truque para “enganar” o nosso lado racional, impedindo as barreiras que normalmente levam ao desânimo. Perder 30 quilos é loucura. Mas perder 30 quilos em 10 meses, bem isso é bem possível!
É um efeito puramente psicológico, mas que funciona.
É melhor você definir objetivos pequenos e alcançáveis, do que querer chegar muito rápido e acabar ficando pelo caminho, triste e desiludido.
E por fim, o “S” da palavra “Mãos”, significa “SEGUIMENTO”.
Seguir de “controlar”, de “acompanhar”.
Se você já escolheu o seu motivo, já começou a agir e definiu os objetivos intermediários, agora o passo seguinte é controlar.
Se definiu que vai perder 3 quilos por mês, não fuja mais da balança! Ela será a partir de agora uma grande amiga e aliada. Todo o dia 30 procure se pesar. Veja o resultado!
Se você atingiu o Objetivo, sem dúvida vai sentir-se muito orgulhoso. Pensará que o Plano está dando certo e o seu “Ego” estará pronto para enfrentar uma nova etapa.
Se você não conseguiu chegar lá, mas reduziu algum peso, comemore da mesma forma! Afinal foi uma vitória dura, consciente e programada.
Habitue-se a comemorar sempre as vitórias, mesmo que pequenas.
Afinal essa pequena vitória serviu para mostrar que pode dar certo. Depende apenas de um pouco mais de esforço de sua parte.
Se a balança mostrar que nada aconteceu, não se desespere.
Pense mais firme no seu motivo. Veja se ele ainda tem a força necessária para justificar tanto sacrifício. Se não tiver, procure outro. Afinal sempre existe algo pelo que lutar!
Se o motivo continuar firme e forte, se dê mais uma chance. Você nasceu para ser feliz da forma como idealizou. Não desanime nunca!
Pense que é você quem deve ter o controle da sua vida, e que a cada novo ano são lhe concedidos mais trezentos e sessenta e cinco dias para recomeçar.
Dessa forma o seu desejo não só estará sempre ao alcance das suas mãos, como, e o mais importante, poderá ser atingido.
No entanto não se iluda!
Nenhuma mudança será fácil. Sempre existe um alto preço a ser pago.
Mas além do seu Motivo ser muito importante, você merece ser feliz! E quando estiver lá na frente e olhar a estrada pedregosa que percorreu para chegar onde está, prepare-se para estufar o peito e com muito orgulho gritar a plenos pulmões:
“Eu sou um vencedor. Eu consegui!”
Mas o seu problema não é deixar de fumar, nem perder peso? O que você quer é projetar-se na empresa e alcançar cargos mais elevados?
Pois a fórmula das “Mãos” também poderá ajudá-lo neste caso.
Você sabe qual o “Motivo” desse desejo? Como você vai “Agir” para chegar lá? Qual o “Objetivo” a ser alcançado? Como vai “Seguir” os resultados alcançados?...

Comentários

Postagens mais visitadas